Atenção: clareamento dental de farmácia não tem a mesma eficácia do tratamento feito com dentista

Muitas pessoas desejam ter um sorriso mais branco, mas ficam receosas de procurar por um dentista para fazer uma avaliação, temendo o preço do procedimento. Nesses casos, é comum que essas pessoas optem pelo clareamento dental de farmácia, que pode ser encontrado em versões como as pastas de dentes clareadoras ou com as mesmas substâncias que os dentistas usam, mas em concentrações menores.

Clareamento sem orientação pode ser ineficaz

É comum encontrar na internet kits completos para clareamento fabricados com o mesmo material utilizado nos consultórios de dentista: a carbamida ou o peróxido de hidrogênio. O primeiro geralmente é indicado para uso do clareamento caseiro, aquele em que o paciente aplica a substância em casa, usando um molde, mas é totalmente orientado e avaliado pelo dentista. Além desses, há a opção de clareamento dental de farmácia. Alguns dos produtos de farmácia que podem auxiliar nesse processo:

  • Enxaguantes bucais;
  • Cremes dentais;
  • Fita adesiva;
  • Gel clareador.

O peróxido de hidrogênio geralmente é adotado para o clareamento feito no consultório, em que o dentista aplica o composto, geralmente em uma concentração mais alta e potencializa o efeito com luz de LED ou laser. Essa modalidade de tratamento garante uma finalização mais rápida do processo de clareamento caseiro e o clareamento dental de farmácia.

O problema do clareamento dental de farmácia, que pode ser encontrado em versões como pastas de dentes e fitas adesivas, por exemplo, é o risco da ineficiência e dos resultados insatisfatórios. Devido à falta de avaliação da condição do paciente, e por ser um tratamento generalizado, os efeitos atingidos com o clareamento dental de farmácia podem ficar muito aquém do resultado obtido com a orientação profissional.

Riscos do clareamento sem orientação

Os conselhos profissionais de odontologia atuam contra a venda de clareamentos com substâncias profissionais, pois a aplicação incorreta pode deixar os dentes mais sensíveis e causar até mesmo problemas como a retração gengival. O clareamento dental de farmácia, por outro lado, não costuma oferecer riscos, mas pode ser ineficiente. O ideal é procurar um dentista para fazer o tratamento com o profissional.

Dr. Alex Claro Guilger

Graduado na faculdade de odontologia de piracicaba - FOP-UNICAMP - (2009) Atualização Básica de Implantodontia na Fundecto (fundação para Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia- USP). Aperfeiçoamento “ Esculturas Dental Com Resinas Compostas em Dentes Anteriores e Posteriores “ promovido pelo Prof. Ronaldo Hirata 2010/32h Curso enceramento diagnóstico “ Técnicas das Visões” ( Marcelo Giatti) 2010/60h; Curso Intensivo em Estética Adesiva – UNESP (Araçatuba) 2008/40h; Curso Especialização em Prótese São Leopoldo Mandic (Prof.Sidney Kina) Maio 2010/2012.