Mau hálito como curar possui causa e tratamento

O olfato é um dos sentidos do ser humano que mais causa impacto imediato, seja devido a algum odor bom ou ruim. A halitose, o nome correto para o mau hálito como curar, é um dos cheiros que incomoda e que pode afetar a primeira impressão sobre alguém. Mas o caso é mais comum do que se pensa. De acordo com a Associação Brasileira de Pesquisas dos Odores Bucais, 40% da população sofre com o mau hálito como curar. A condição, no entanto, pode ser tratada e, por consequência, prevenida a longo prazo.

Tratamento e prevenção

Para que o mau hálito como curar não seja um problema grave, é necessário criar condutas e disciplinas sobre a higiene bucal. É ideal que a escovação seja diária e ao menos três vezes no dia. É necessário também que a superfície da língua seja escovada com dispositivos próprios, muito além da própria escova. O uso de fio dental é indispensável para garantir a retirada dos restos de alimentos onde a escova não alcança, e, no uso de enxaguantes bucais, optar sempre pelas marcas sem uso de álcool. A ida ao dentista é indispensável para que esse ou outros problemas relacionados ao mau hálito como curar sejam evidenciados e tratados.

Causas

Além dos cuidados com a boca, a halitose pode despontar como sintomas de outros descontroles no organismo. Nesse caso o mau hálito como curar é um indicativo, por exemplo, da diabetes e também de mudanças hormonais. Alguns fatores aumentam o risco:

  • Estresse;
  • Tabagismo;
  • Desidratação;
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Respiração pela boca.

Sem a escovação e cuidado completos com a boca, os restos de alimentos na boca se acumulam entre dentes, língua e gengiva. Quem irá se esbaldar com essa festança são as bactérias que residem naturalmente na boca, eque dissolvem os alimentos, liberando substâncias que compõem o mau hálito como curar.

O mau hálito como curar também surge a partir da saburra lingual. A saburra é uma camada branca que fica na superfície da língua. Ela é formada também pelos restos de comida, além de bactérias e células da boca. De anormal ela não tem nada, já que surge naturalmente, no entanto, quando acumulada, durante o processo do qual as bactérias se esbaldarão, novamente um odor desagradável é liberado.

Dr. Alex Claro Guilger

Graduado na faculdade de odontologia de piracicaba - FOP-UNICAMP - (2009) Atualização Básica de Implantodontia na Fundecto (fundação para Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia- USP). Aperfeiçoamento “ Esculturas Dental Com Resinas Compostas em Dentes Anteriores e Posteriores “ promovido pelo Prof. Ronaldo Hirata 2010/32h Curso enceramento diagnóstico “ Técnicas das Visões” ( Marcelo Giatti) 2010/60h; Curso Intensivo em Estética Adesiva – UNESP (Araçatuba) 2008/40h; Curso Especialização em Prótese São Leopoldo Mandic (Prof.Sidney Kina) Maio 2010/2012.