Limpeza de dente elimina tártaro e placa bacteriana

Quanto mais saudáveis e brancos os dentes, mais bonito e confortável o sorriso se torna. Além da higienização diária feita em casa, é recomendada a ida aos consultórios odontológicos a cada seis meses para que profilaxia, ou seja, a limpeza de dente, seja realizada e o tártaro e placa bacteriana

Esse cenário é idealizado para as pessoas que possuem bons quadros odontológicos, caso seja necessário devido à gravidade do problema, o dentista irá recomendar novas sessões para que o tratamento seja feito.

O que é profilaxia?

A limpeza de dente é a profilaxia. É nesse procedimento em que são feitos a raspagem, o alisamento e polimento dos dentes. São utilizados muitos instrumentos para a realização do método, como aparelho de ultrassom, jato de bicarbonato ou de escovas e borrachas de polimento. O resultado é a eliminação de manchas, placa bacteriana e do tártaro.

Quando a placa bacteriana e o tártaro tomam controle da boca, além do mau hálito proporcionado, muitas doenças surgem. Entre elas a gengivite e cárie são dois dos exemplos mais comuns.

A limpeza de dente proporcionada pelo profissional no consultório, com aplicações do jato de bicarbonato, irá remover o tártaro, retirando a aparência amarelada dos dentes. No entanto, quanto mais antigo for o tártaro, mais difícil será de desgrudá-lo do dente, processo que, a partir da quantidade, pode requisitar sessões extras.

É possível que a dentina fique sensível logo após a limpeza de dente. O desconforto logo é suprimido com a aplicação de flúor. Em casa, é recomendado o uso de creme dental dessensibilizante.

Cuidados em casa

Feito o tratamento, é importante se atentar para a limpeza de dente em casa, parte importante para garantir a durabilidade dos procedimentos realizados.

Entre os cuidados estão:

  • Escovação dos dentes após as refeições ou três vezes ao dia;
  • Limpeza da língua com dispositivo apropriado;
  • Aplicação do fio dental pelo menos uma vez ao dia;
  • Dieta com pouca ingestão de açúcar.

Caso a gengiva sangre durante o uso do fio dental, não desista: sem o uso recorrente, a placa se acumula, deixando a gengiva inflamada e reativa ao fio. No entanto, se o sangramento surgir por mais de dois dias, é indicado o retorno ao dentista.

Dr. Alex Claro Guilger

Graduado na faculdade de odontologia de piracicaba - FOP-UNICAMP - (2009) Atualização Básica de Implantodontia na Fundecto (fundação para Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia- USP). Aperfeiçoamento “ Esculturas Dental Com Resinas Compostas em Dentes Anteriores e Posteriores “ promovido pelo Prof. Ronaldo Hirata 2010/32h Curso enceramento diagnóstico “ Técnicas das Visões” ( Marcelo Giatti) 2010/60h; Curso Intensivo em Estética Adesiva – UNESP (Araçatuba) 2008/40h; Curso Especialização em Prótese São Leopoldo Mandic (Prof.Sidney Kina) Maio 2010/2012.