Implante preço dentário: tipos e como cuidar

Não é confortável ter dentes faltando na boca. Além da estética não ser agradável, a ausência de alguns deles pode afetar a mastigação e a fala. Existe a possibilidade da colocação de próteses removíveis, no entanto, elas muitas vezes são motivo de reclamações por causarem dor e por serem instáveis. Dessa forma, o implante preço é a saída para unir conforto e segurança.

Isso porque o implante preço é fixado na base dos ossos por meio de pinos de titânio, oferecendo estética semelhante à natural e sem incômodo com a possibilidade de rupturas em próteses frágeis.

Tipos de implante preço

O procedimento pode ser feito tanto de forma parcial quanto total, ou seja: quando a substituição é de todos ou de apenas alguns dentes da boca. Antes, é necessário avaliar se a estrutura óssea do paciente é adequada para receber os pinos de titânio do implante preço.

A primeira técnica para colocação é a de implante preço ósseo integrado. Nela, os pinos de titânio são fixados cirurgicamente no maxilar. A partir de quatro a seis meses, quando o implante é melhor adaptado ao corpo, uma nova cirurgia é feita para que os dentes possam ser conectados ao implante.

Já a prótese protocolo é uma versão na qual uma ponte é colocada sobre quatro a oito pinos de titânio. Nessa versão, a parafusação é feita pelo dentista, o que permite que só ele possa movimentar a prótese. O modelo, no entanto, dificulta a limpeza do paciente em casa. Essa opção é, no entanto, a melhor escolha para quem deseja uma estética bonita sem ser dentadura.

Por último, a prótese overdenture é um implante preço diferentes. Nesse modelo são fixados de dois ou até seis pinos no maxilar. O paciente consegue uma mobilidade similar à dentadura, mas que possui um encaixe no maxilar por uma base metálica, conferindo estabilidade e segurança.

Como cuidar

Logo após a aplicação do implante preço, é necessário tomar certa atenção com os implantes. Confira:

  • Evitar consumo de alimentos duros;
  • Parar de fumar para conservação do implante do dente;
  • Escovação em até três vezes no dia e uso do fio dental;
  • Idas regulares ao dentista.

Seguindo as recomendações, o procedimento se torna duradouro e não será necessário retornar ao dentista em vista de alguma complicação.

Dr. Alex Claro Guilger

Graduado na faculdade de odontologia de piracicaba - FOP-UNICAMP - (2009) Atualização Básica de Implantodontia na Fundecto (fundação para Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia- USP). Aperfeiçoamento “ Esculturas Dental Com Resinas Compostas em Dentes Anteriores e Posteriores “ promovido pelo Prof. Ronaldo Hirata 2010/32h Curso enceramento diagnóstico “ Técnicas das Visões” ( Marcelo Giatti) 2010/60h; Curso Intensivo em Estética Adesiva – UNESP (Araçatuba) 2008/40h; Curso Especialização em Prótese São Leopoldo Mandic (Prof.Sidney Kina) Maio 2010/2012.