Combata o dente podre

Antigamente era bem comum alguém precisar usar dentadura devido a um dente podre, às vezes a melhor saída era extrair o dente podre sem nenhum tratamento, isso tem mudado mas, mesmo nos dias de hoje com muita informação e tratamentos, um dos problemas mais recorrentes na cadeira do dentista é o famoso dente podre. Geralmente quando o dente chega a esse estado é porque o problema está visível e já causou outros efeitos colaterais como mau hálito e/ou gosto ruim na boca, felizmente o dente podre pode ser evitado e tratado, mas também é necessário que haja cuidados posteriores a esse tratamento, pois nem sempre o problema é visível e em breve poderá aparecer outro dente podre.

O que é?

O dente podre é um dente com cárie que ocupa uma grande extensão e aos poucos consome a dentina e o esmalte, que são componentes que protegem o dente. Ao comermos, principalmente alimentos com açúcar, nossa saliva se torna mais ácida e por isso corrói o dente, deixando-o escuro e com buracos.

Nesses buracos ocorrem acúmulo de saliva ou restos de alimentos e isso causa o odor que já falamos anteriormente.

Tratamentos para o dente podre

Se detectado um dente podre no início, é possível realizar um canal, colocar uma prótese e até mesmo uma restauração, mas, se o dente já estiver muito desgastado, com uma fratura ou cárie extensa, o mais recomendado é fazer a extração total do dente, mas lembre-se, o diagnostico e o tratamento só podem ser indicados por um dentista.

Vale informar que a cárie é uma doença e é contagiosa! Se você conhece alguém ou tem esse problema, evite compartilhar talheres que não foram higienizados, escovas de dente e qualquer outro objeto que contenha saliva.

Evitando o dente podre

Existem medidas simples que podem evitar a perda de um dente:

  • Escovar os dentes após cada refeição;
  • Utilizar o fio dental corretamente;
  • Trocar a escova de dente a cada três meses;
  • Evitar alimentos com alto teor de açúcar;
  • Visitar o dentista a cada 6 meses.

Perigos de deixar um dente podre na boca

Para além das questões estéticas, ter um dente podre pode causar mau hálito e até mesmo doenças mais graves, pois a boca é porta de entrada para muitos micro-organismos. A dor também é um dos sintomas do dente podre e incomoda bastante o paciente, atrapalha a mastigação e consequentemente a alimentação.

Não esqueça de cuidar da saúde da sua boca! Se você estiver sentindo alguma dor e não frequenta o dentista há algum tempo, corra e marque logo uma consulta. Mas se você conhece alguém que pode estar passando por esse problema, conte a essa pessoa dos perigos da falta de cuidado e higiene bucal. Compartilhe esse texto para que mais pessoas se conscientizem dos perigos de não tratar um dente podre e das complicações que isso acarreta.

Dr. Alex Claro Guilger

Graduado na faculdade de odontologia de piracicaba - FOP-UNICAMP - (2009) Atualização Básica de Implantodontia na Fundecto (fundação para Desenvolvimento Científico e Tecnológico da Odontologia- USP). Aperfeiçoamento “ Esculturas Dental Com Resinas Compostas em Dentes Anteriores e Posteriores “ promovido pelo Prof. Ronaldo Hirata 2010/32h Curso enceramento diagnóstico “ Técnicas das Visões” ( Marcelo Giatti) 2010/60h; Curso Intensivo em Estética Adesiva – UNESP (Araçatuba) 2008/40h; Curso Especialização em Prótese São Leopoldo Mandic (Prof.Sidney Kina) Maio 2010/2012.